Dons e Ministérios: fontes e desafios

Nós e a Revelação

Resumo: MARASCHING, G. Nós e a revelação, (p. 32-134)
O povo de Israel durante toda a sua história a revelação de Deus em muitos acontecimentos importantes. Essa história foi sendo transmitida de pais para filhos através de cânticos, orações, livros, narrativas orais e festas religiosas.


Os profetas destacaram para o povo as obras de Deus e os exortava. Eles não eram adivinhos, mas interpretes e representantes do Senhor, expressavam através de enigmas os oráculos divinos e revelavam para os homens quem é Deus. Os profetas eram homens missionários que tinham experiência de vida com Javé e através de seu relacionamento pessoal com Deus ensinavam o povo.
Quando Israel era escravo no Egito buscavam a Deus e viram que Deus os tinha como preferidos dele, então o Senhor começa a lhes enviar sua mensagem de salvação e liberta o seu povo do poder do Egito e da escravidão do pecado. Assim Deus interferiu na história de Israel salvando-o e mostrando seu poder ao mundo.
Durante o Êxodo Javé se revela a seu povo e lhes ensina a Sua vontade. O povo de Israel confiava no Senhor como o Criador de todas a coisas e que tem todo o poder para lhes salvar. Então Deus fez com eles uma aliança com muitas promessas e esperança de uma terra melhor. As promessas escatológicas vão se cumprindo no decorrer da história alimentando a cada dia a esperança de um final feliz. A exemplo de Israel é preciso hoje marchar em direção á promessa.
O ápice da revelação e o cumprimento das promessas Divinas aconteceram em Jesus Cristo o Deus-homem, que viveu com a humanidade e mudou a sua história. Jesus veio trazer libertação ao homem de toda dominação do mundo e através de seu viver ensinou a liberdade, pois não era impedido ou preso a coisa alguma.
Esse comportamento livre admirava os oprimidos da sociedade e espantava os opressores desta. Por fim Cristo mostra em seu poder de libertar até da morte, quando ressuscita dentre os mortos. A partir de então nasce a Igreja e os libertos por Jesus passam a reunir numa comunidade livre.
O novo testamento foi escrito por homens que se preocuparam em registrar o testemunho dos discípulos reunindo os fatos e palavras de Jesus. Porem, cada evangelista transmite em suas palavras as necessidades de sua comunidade bem como as suas convicções pessoais e foi isso que fez com que os quatro evangelhos tivessem ênfase e detalhes diferenciados.
Através de Jesus Cristo, Deus se revela plenamente ao mundo em todos os lugares e épocas. A sociedade de uma forma geral tem conhecimento de que Jesus é o filho de Deus. A Igreja porem é a comunidade daqueles que se dispuseram a fazer parte e trabalhar pelo Reino de Deus no mundo. Os cristãos são pessoas que se convertem a Cristo, deixando o pecado e procurando o bem pela palavra de Deus, então recebem o batismo como sinal desta fé e participam da Ceia do Senhor como símbolo da continuidade na fé.
No pentecostes a Igreja recebeu a plenitude do Espírito Santo como cumprimento da promessa de Jesus em não os deixar órfãos ou sós. Isso significava que Cristo estava presente no meio deles e conseqüentemente poderiam levar Cristo a outras pessoas do mundo anunciando o Reino de Deus aos homens.
Através do Espírito pessoas são convencidas a aceitarem a fé cristã deixando o egoísmo e aprendendo a compartilhar. O Espírito Santo mostra a atividade de Deus desde criar o mundo até a consumação deste através de sua livre ação independente da vontade humana.
O Espírito Santo se manifesta na vida do cristão em diversos dons e frutos, destacando-se o dom da profecia que ensina sobre o presente e o futuro comparando a vida com e sem Deus. Também o amor que é o principal fruto do Espírito, a exemplo de Jesus que amava com humildade, renuncia e serviço ao próximo.
Através do Espírito na vida da igreja, Deus alcança todo o mundo com o seu amor e esperança por um futuro melhor. A presença do Espírito traz conforto com sua tranqüilidade e incomodo pela sensibilidade ao ver os que sofrem.
Pensar que Deus se revela ao homem desperta a responsabilidade deste para se aproximar de Deus em resposta ao seu amor e também do próximo como fruto deste mesmo amor. Como na história da humanidade Deus revelou o seu amor, assim na história pessoal de cada um Deus mostra o seu poder em todos os momentos que perceba ou não, pois Deus faz parte da história do homem. 



Comentários